segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Três tempos

A distância: centímetros;

a separação: intransponível.

De que valem:

horas –

palavras?

Cortam - nada curam.

Em algum canto desta cidade cinza –

de prédios nuvens chuva tédio –

está você.

Pelo ar me vem a sua imagem –

e o cheiro o tato o gosto – para quê?

O que perpassa meu corpo

não te toca

não te comove

não te provoca sensação

que valha um poema.

Não mais.

2 comentários:

Michelle disse...

Identifiquei-me bastante com esse. Lindo blog. Parabéns.

Darlan disse...

Esse fim me lembrou a amy Winehouse explicando como ela fez a música Back to Black... que no final serviu pelo menos pra ela fazer uma canção bonita. Assim como fizeste o poema... rs ótimo!